segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Agora temos o dia do Historiador.


No final do ano passado, a presidência da república assinou a lei que institui o Dia do Historiador [cada vez mais enfatizando a relevância e utilidade de um/a presidente/a].

A primeira coisa que me veio a mente foi: poderia ser dia do/a historiador/a, e não apenas “do historiador”. A segunda foi “nada”. Pois não faria diferença alguma, mesmo eu sendo um historiador, ou professor de história como prefiro me auto-denominar. Mas continuando a olhar a matéria que não lembro de onde tirei, descobri que o “nosso dia” será no dia do nascimento de Joaquim Nabuco.

É importante ressaltar que Joaquim Nabuco, nascido em 18 de agosto de 1849, dizia e escrevia contra a escravidão, mas tinha escravos, e dizia que a abolição não deveria ser feita de forma violenta e abrupta, mas sim através de uma consciência nacional que provasse que ela traria desenvolvimento para o Brasil [eu diria que ele não gostaria que os escravocratas falissem, e que nesse meio tempo, pra ele, os escravos que se danem].

Ele também não apoiava de forma alguma os movimentos civis, dizia que as mudanças aconteceriam através do parlamento [ele foi senador monarquista no império]. Uma atitude bem típica de quem faz parte do poder.

No fim, até serviu pra alguma coisa, ou uma conclusão: definitivamente, uma presidência da república, além de servir pra fazer leis inúteis como esta, ainda serve para deturpar um pouquinho mais a nossa história.

4 comentários:

Anônimo disse...

é foda.

e a profissão de historiador-a está regulamentada ? Estou completamente por fora dessa discussão. Outro fato que poderá me irritar é profissão de historiador-a tbm cair nesse papo de necessidade de diploma.


o joaquim nabuco volta e meia está sendo utilizado por pessoas de mal gosto. um exemplo é o caetano veloso, que volta e meia usa o joaquim nabuco. quem sabe seja por chama o Lula de "cafona" e "analfabeto". argumento enraizado em preconceitos e contradições, quem sabe essas coisinhas são influências do "grande branco libertador dos-as negros-as".


em relação ao lula e a lei: o que me deixa mto irritado é saber que tem um monte de historiador-a ao seu lado, no seu governo.... e faz essa bobagem. No fundo não estmaos precisando de dia dos-as historiadores-as. Estamos precisando da abertura dos arquivos da ditadura militar.afinal, o que podemos esperar desse governuzinho? hehehe

abraço.
maikon k
www.vivonacidade.blogspot.com

Anônimo disse...

eu gosto do feedback de leitores-as. sinto uma falta tremenda, tanto diversas vezes de abandonar o vivonacidade, pois é importante o retorno e a promoção do debate. mas ninuém vai nessa.:-(
abraço,
maikon k
www.vivonacidade.blogspot.com

o Cheff disse...

Concordo contigo, só uma ressalva.
Quem "faz" leis é o legislativo, não o executivo.

Felipe disse...

verdade Cheff, deveria ter escrito "assinar" leis, como foi o caso da assinatura deste decreto que tratei.

Abraço.